NADA QUEBRA A MONOTONIA DA NORMALIDADE!

A indiferença que domina o brasileiros é preocupante. Estando na antevéspera de dois eventos da maior significação para os concidadãos desta terra descoberta por Cabral, isto não os sensibiliza, não os preocupa e nem gera entusiasmo a quem quer que seja. As eleições gerais que ocorrerão em outubro próximo, não incendeiam corações, não despertam paixões e nem geram novas experiências emocionais e expectativas maiores. O pleito parece sem graça, chocho e ninguém se empolga com candidatos ou possíveis idéias ora veiculadas. O clima é de total indiferença!

Se isto ocorre com a politica, mais grave ainda é o que ora sucede com os destinos ou com o futuro da seleção brasileira de futebol, esporte considerado a maior paixão dos brasileiros. O evento não desperta interesse talvez por um torcedor ressabiado e ainda não recomposto diante dos 7 a 1 contra a Alemanha, tomados dentro de casa e que ficaram indelevelmente marcados na vida dos brasileiros. Talvez por isso a seleção e a própria copa do mundo sejam vistas com total descaso e desinteresse caracterizando, tal fato, com certeza a maior prova de desencanto com tudo e com todos, por parte dos brasileiros.

E, o mais grave, é que eventos relevantes estão a ocorrer no País como é o caso da continuação da Lava Jato, das denúncias e prisões que não cessam e, até mesmo a  prisão de algumas figuras que nunca se imaginou pudessem vir a ser presas, como foi o caso de senadores, ex-governadores, deputados, etc,  como, por exemplo, o Senador Luis Estevão, que driblou por dezoito anos a justiça e, agora, o ex-governador de Minas, Eduardo Azeredo que, só agora, dezessete anos depois, tem sentença cumprida. E, a cada dia, mais operações da Policia Federal, mais investigações inclusive em cima do Presidente e mais informações sobre escândalos de corrupção, em estados e municípios brasileiros, atazanam a vida dos cidadãos patrícios.

Ou seja, estão os brasileiros a menos de um mês da estréia do Brasil na Copa do Mundo de Futebol e parece que nada vai acontecer com  o esporte bretão! Se isto passa despercebido, a própria greve dos caminhoneiros, desorganizando a vida de milhões de pessoas, gerando crise de desabastecimento de alimentos e medicamentos, não tem gerado a indignação na dimensão dos transtornos que acarreta. Ademais, a incompetência e incapacidade de atuar no timinho exigido pela situação, gerou esse impasse que até agora, não foi superado.

Aliás, até mesmo o documento da CIA sobre as possíveis responsabilizações de Geisel relativas a determinação de eliminação de vários do inimigos do regime, despertou maiores interesses, a não ser de grupos isolados. Da mesma forma  as opiniões de apoio a uma possível intervenção militar não encontram eco a não ser junto a grupos isolados.

Talvez o evento que represente maior impacto nas preocupações dos brasileiros seja a desistência de Michel Temer de concorrer á reeleição e a definição do PMDB de definir Henrique Meirelles como o candidato a ser sancionado, em Convenção Nacional, pelo maior partido do País. Sendo assim, com isto, praticamente todos os partidos já definiram suas opções eleitorais, faltando, talvez apenas, o PT, que ainda espera por uma decisão do TSE que lhe autorize ou garanta a Lula o direito de se candidatar.

O PT já recorreu a todos os fóruns políticos e jurídicos para liberar Lula da prisão. Recorreu até as Nações Unidas mas, lamentavelmente, para Lula, a decisão daquele órgão foi contrário ao pleito. Resta agora saber quem será colocado no lugar dele para a disputa já que os nomes até agora cogitados — Jacques Wagner, Fernando Haddad — não convenceram aos petistas de sua viabilidade eleitoral.Talvez o PT resolva escolher um nome tipo o Senador Jorge Viana, do Acre ou decida fazer coligação com um outro partido dito de esquerda — e ainda existe a esquerda partidária no País? — como o PSB, vez que o PDT de Ciro o PT  já refugou!

Assim, nem mais os transtornos enraivecem, indignam e revoltam os brasleiros que, indiferente a todos e a tudo, esperam que as próprias circunstâncias sejam capazes de dar sentido à vida e aos seus hoje frustrados projetos. Ou será que algo quebrará a velha monotonia nacional?

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *