Oradores da tribuna

São histórias de política, são histórias de oradores da tribuna.

Houve um episódio com um determinado parlamentar, que tinha mania de dar como lido seu pronunciamento, usava cerca de um minuto e meio, acabava fazendo o pronunciamento, nunca entregando seu trabalho (texto do pronunciamento) para a taquigrafia.

Um dia ele encontrou um Presidente de Mesa mais chato, que exigiu dele (quando ele começou a falar: “Sr. Presidente, gostaria de dar como lido meu pronunciamento…”) o texto de seu pronunciamento por escrito.

O parlamentar não tendo saída disse ao presidente:

– “Meu pronunciamento está aqui” (apontando para a testa), “vou passar para cá” (apontando para o papel), “e entregar acolá” (apontando para a taquigrafia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *